segunda-feira, 23 de março de 2009

Minhas palavras vazias

Acabo de notar que escrevi muito hoje,
Noto também que quase nada faz sentido,
Oque eu faço não faz sentido,
Nada do que eu fiz, faz sentido.

Observando bem, sou certas vezes contraditório,
Minhas atitudes não correspondentes aos fatos,
Minhas linhas burocráticamente corretas,
Minha vida simplesmente errada.

Me olho no espelho não vejo oque dizem,
Não sou forte, nem belo
Talvez malandro, não esperto
Nunca feliz.

E essa noite me questiono,
Se realmente foi eu quem escreveu tudo isso,
Ou se apenas reproduzi
Mensagens do povo.

Mensagens de sempre,
Perguntas completas,
Respostas vazias,
Palavras antigas.

Poderia ser uma prosa
Mais são versos,
Talvez porque cada um fala por si só,
Talvez por não achar um jeito melhor.

2 comentários:

  1. quem versa versa!

    o poeta é confuso e modesto...

    ResponderExcluir
  2. versos simples que dizem muito. Menino você vai longe! muito bom !

    ResponderExcluir